Clubes e projetos

As atividades extracurriculares desempenham um papel importante na aprendizagem e no crescimento global dos alunos enquanto cidadãos. Por esse motivo, o Agrupamento disponibiliza um leque variado de atividades, sob a forma de clubes e projetos, divididas em dois grupos: iniciativas/ ofertas exclusivas e parcerias com entidades no exterior.

Clube Arte e Ciência

Este clube é uma experiência genuinamente multidisciplinar onde os alunos produzem trabalho artístico individual ou coletivo no âmbito de temas científicos. A ilustração, a visita a exposições ou ainda a mostra dos trabalhos realizados são algumas das atividades por eles desenvolvidas.

Desporto Escolar

O Desporto Escolar é, desde há muito, uma aposta firme do nosso Agrupamento e um dos seus pilares identitários. Este projeto nacional tem como missão estimular a prática da atividade física e da formação desportiva como meio de promoção do sucesso dos alunos, de estilos de vida saudáveis, de valores e princípios associados a uma cidadania ativa.

A atividade desportiva desenvolvida ao nível do Desporto Escolar põe em jogo potencialidades físicas e psicológicas que contribuem para o desenvolvimento global dos jovens, sendo um espaço privilegiado para fomentar hábitos saudáveis, competências sociais e valores morais, de entre os quais se destacam responsabilidade, espírito de equipa, disciplina, tolerância, perseverança, humanismo, verdade, respeito, solidariedade, dedicação e coragem.

Atualmente existem onze grupos-equipa a participar nas competições interescolas envolvendo 10 professores e um total aproximado de 300 alunos. A oferta de modalidades abrange Natação, Futsal, Ginástica Artística, Ginástica de Grupo, Atividades Rítmicas Expressivas (dança), Badminton, Ténis de Mesa, Minigolfe e Xadrez. Para além destas atividades regulares, o agrupamento participa ainda em projetos especiais complementares como o Corta-Mato, o Basquetebol 3x3 e o MegaSprinter.

Página oficial

Eco-Escolas

Em 1996 teve início o Programa Eco-Escolas, com o objetivo de incutir na população escolar hábitos de proteção do ambiente. Neste ano participaram 58 escolas a nível nacional, das quais 17 pertenciam à Região Centro.

No ano letivo de 1999/ 2000 a Escola Básica José Ferreira Pinto Basto candidatou-se ao Programa Eco-Escolas e foi a primeira escola do concelho de Ílhavo a participar neste projeto. Em setembro de 2000, em cerimónia ocorrida no Parque das Nações, foi agraciada com a primeira Bandeira Verde das Eco-Escolas.

No ano seguinte a adesão estendeu-se às escolas do 1.º Ciclo. Posteriormente, no ano letivo de 2012/ 2013, a escola secundária Dr. João Carlos Celestino Gomes passou a integrar o atual Agrupamento de Escolas de Ílhavo. Desde então, todos os estabelecimentos de ensino que o compõem passaram a hastear, anualmente, a Bandeira Verde Eco-Escolas. Somos, literalmente, um ECO-AGRUPAMENTO, um dos poucos ao nível nacional que se pode orgulhar dessa proeza.

Este projeto tem sido dinamizado em parceria com a ABAE - Associação da Bandeira Azul da Europa e com a Câmara Municipal de Ílhavo. O envolvimento de alunos, professores, assistentes e entidades externas permitiu o desenvolvimento de um leque muito variado de atividades relacionadas com a preservação do ambiente, reciclagem, arranjo dos espaços exteriores da escola, auditorias ambientais, exposições temáticas, além, é claro, da articulação destas temáticas com os conteúdos letivos.

Página oficial

EduCO2cean

O projeto EDUCO2CEAN tem como objetivo alertar a Sociedade para as causas e efeitos das alterações climáticas nos mares e oceanos, bem como das respetivas propostas de mitigação e de adaptação.

Trata-se de um projeto europeu, coordenado pela Associação Portuguesa de Educação Ambiental (ASPEA), tendo como parceiras diversas instituições de diferentes países, como Espanha (IES Virxe do Mar, Noia; IES Ribeira do Louro, Porriño; Universidade de Vigo), Escócia (Marine Alliance for Science and Technology) e Polónia (Caretakers of the Environment International, Katowice) e também de Portugal (Ciência Viva - Agência Nacional para a Cultura Científica e Tecnológica).

Para além destes parceiros, estão envolvidas catorze escolas da Espanha, quatro da Polónia e cinco de Portugal, incluindo a Escola Secundária Dr. João Carlos Celestino Gomes.

A nossa participação no projeto permite à comunidade escolar envolver-se e conhecer melhor esta realidade, utilizando atividades de cariz artístico e criativo.

Página oficial

ESCOL(H)A – Direitos Humanos

A EDUCAÇÃO PARA OS DIREITOS HUMANOS é a expressão de um compromisso para com os direitos consagrados na Declaração Universal dos Direitos Humanos (1948), nas Convenções das Nações Unidas e nas constituições dos vários países.

 

Torna pública a aceitação de uma responsabilidade em respeitar, proteger e promover os direitos de todos os povos do mundo num enfoque multicultural e histórico.

 

A intervenção periódica da Secção de Defesa dos Direitos Humanos da Universidade de Coimbra promove os princípios democráticos num debate argumentativo e reflexivo que nos une como “Uma Família Aberta”.

 

Nestas intervenções a turma de 12.º B convida outras turmas da área de Humanidades para uma consciencialização alargada e colectiva no palco da escola, que entronca diferentes etnias. Neste sentido, abraçamos o intercâmbio cultural com a Escola Dona Joaquina & Sumbe, de Viana-Luanda, que nos visitará a partir de 23 de março de 2019. Este intercâmbio tem o aplauso da Câmara Municipal de Ílhavo que orientará as visitas dos alunos angolanos e seus Professores pelo Concelho de Ílhavo. Nesta linha de pensamento, teremos a intervenção do Mentor da AMI, Dr. Fernando Nobre, em 23 de abril.

 

Assim sendo, promovemos a construção de alunos fraternos, democráticos, com respeito às diferenças e com capacidades de comunicação num pensamento crítico e transparente que alicerça a dignidade humana e a justiça universal.