Identidade

Implementação geográfica e social

O nosso Agrupamento localiza-se na freguesia de Sãp Salvador, concelho de Ílhavo, situado na região centro litoral do país e pertence ao distrito de Aveiro. O Município, que dista cerca de 5 Km da capital de distrito, tem uma área de 73,46 Km2 e é constituído por quatro freguesias: São Salvador, Gafanha da Nazaré, Gafanha da Encarnação e Gafanha do Carmo, registando uma densidade populacional de 506,52 habitantes por Km2. Atendendo à sua localização geográfica e à ligação privilegiada com a Ria de Aveiro, o Município de Ílhavo integra a Comunidade Intermunicipal da Ria de Aveiro.

A pesca do bacalhau e toda a sua epopeia vivida nos mares frios da Gronelândia e da Terra Nova está presente na memória coletiva, sendo um património dos portugueses onde os pescadores e capitães desta terra foram baluartes. Paralelamente à existência de uma agricultura intensiva (pois eram estas terras as melhores do Baixo Vouga), nasceu no século XIX a Fábrica de Porcelanas da Vista Alegre (VA) que, pela sua dimensão na época e influência cultural exercida, foi um fator de forte desenvolvimento do concelho, bem como das zonas limítrofes.

Ao longo das últimas duas décadas do século XX, Ílhavo sofreu profundas mutações sociais, culturais e económicas. Verificou-se uma diminuição da oferta de emprego nos setores da pesca e da cerâmica, obrigando as gentes ilhavenses, que quase nasciam com o destino marcado para o mar, a enveredarem por atividades mais ligadas ao comércio, à indústria e aos serviços.

Ílhavo possui uma oferta cultural diversificada, onde se destacam o Museu Marítimo, o Museu da Vista Alegre, o Centro Cultural, a Biblioteca Municipal e o Navio-Museu Santo André, entre outros. Nos últimos anos o concelho tem sido alvo de diversos investimentos de modernização em várias frentes: o desenvolvimento de infraestruturas de apoio ao Porto de Aveiro, a construção de novas vias rodoviárias facilitadoras de acesso aos principais eixos viários do país, a implantação de zonas industriais no concelho, as apostas na área da Educação, da Cultura, etc. Destaca-se, ainda, uma crescente influência da Universidade de Aveiro, tanto pela sua proximidade geográfica como pela crescente abertura desta instituição ao tecido social envolvente. 

Estas mudanças têm trazido ao concelho e à sua população exigências de natureza económica e industrial, bem como de natureza turística e cultural, que se projectam na Escola como desafios de inovação.